Futuro: Vocação X Remuneração

Publicado: 08/25/2009 por Newbie em Textos Conectados

Uece

“Pai e filho – que tem sete anos de idade – estão montando um quebra-cabeça no chão da sala de estar quando o filho pergunta:

– Pai, eu sou bom nisso?

– ‘Nisso’ o quê?

– Montar quebra-cabeças.

– Sim, você é melhor do que eu.

– Pai, onde tem faculdade de montar quebra-cabeças?

– No Japão, talvez – diz o pai, tentando entrar na ingenuidade do filho.

– E é muito longe?

– Sim, meu filho, muito longe. Mas por que isso?

– Porque um homem foi lá na escola hoje.

– Hum.

– Ele disse: ‘Façam aquilo que vocês são bons e vocês ganharão muito dinheiro’.

– Ele disse isso para você?

– Não, pai, ele disse isso para os alunos mais velhos, eu só tava ouvindo.

– Relaxa, meu filho, ele devia estar falando só com os alunos que são bons em medicina, direito, engenharia e política.”

No primeiro Conectados do ano falamos disso. No primeiro do segundo semestre também. Quer queira quer não, esse é um tema muito importante para os adolescentes, uma vez que decidirão o que querem fazer, profissionalmente falando, nessa fase.

Nas salas de humanas 90% da turma quer fazer direito. Nas salas de exatas, engenharia, ITA e IME tomam conta do pedaço. Nas salas de biomédicas, medicina, enfermagem e veterinária dividem os alunos. Alguns discursos dizem: “Faça aquilo que você é bom”. O problema é que nem sempre o que nós somos bons dá dinheiro.

Nós somos jovens cristãos, e acredito que não um dos nossos objetivos é casar e fazer uma família. Mas não se pode viver só de amor. Temos que encontrar uma profissão que nos dê dinheiro o suficiente para o sustento. Mesmo assim, passaremos dois terços da parte do dia que estamos acordados fazendo algo que muitas vezes não gostamos.

Esse é o maior dilema do adolescente – que ainda não tem experiência suficiente para essa escolha – decidir entre se arriscar no que gosta ou sofrer no que não gosta. Sortudos aqueles que gostam do que dá dinheiro.

Israel.

Obs: Foto da visita à UECE.

Ligação externa: Post do Thiago

Anúncios
comentários
  1. Thiago Braga disse:

    Eu gostei do texto, mas prefiro que antes de pensarem em remuneração, vocação,missão e algum adjetivo que termine com ÃO … pensem em Jesus. Ele sim é indispensável e determnante nas nossas vidas.

    Caso você escolha um curso que não seja aquilo que vc imaginava, tem nada não, larga ele e tenta algo que você sinta que valha a pena viver e sobretudo, te faça FELIZ.

    Deus abençoe a todos e vida que segue.

  2. Thiago Braga disse:

    “Onde as necessidades do mundo e os seus talentos se cruzam, aí está a sua vocação”

    Aristóteles

  3. Bella disse:

    eu gostei do texto [2]

  4. mel disse:

    texto legal 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s